Um tour de bike pela Itália

rede-bravence-guia-revista-eleve-cris-carniel-deza-leon-porto-alegre-eventos-noticias-midia-publicidade-moda-beleza-colunistas-sul-magazine-post 3

Conhecer a Itália, ou lugares que fazem parte do momento de vida em que estamos, é a melhor opção para agradar a alma e abastecermos de novas energias. Este foi o meu pensamento ao “chegar” em Roma durante o mês de julho. Época de férias e um número significativo de turistas do mundo inteiro, faz com que a vontade de ficar mais que cinco dias diminua, então nem penso duas vezes e sempre busco conhecer o “LADO B” da região. Assim, pensei em alugar uma bike  e fazer toda a margem do Tibre, de uma ponta a outra, uma pedalada e tanto, mas a vista da margem é muito mais “vital” do que a vista lá de cima e era exatamente o que eu buscava em regiões mais turísticas.

Inúmeros paredões com grafite e em alguns pontos nos deparávamos com algumas casas flutuantes, o que é muito normal nas margens do Tibre, com restaurantes de todas as culturas, inclusive brasileira, “Una Bira” ou “Uma Cerveja” passou a ser a frase mais usada no “pit-stop”, o calor de quase 35 graus pedia bebidas muito frescas e até mesmo geladas, sugiro aprender a falar “Ghiaccio” que seria “Gelo” em português e uma necessidade extrema para mim, porque costumo beber  água e refrescos extremamente gelados, inclusive o vinho branco e isso já se torna um pouco inviável.

rede-bravence-guia-revista-eleve-cris-carniel-deza-leon-porto-alegre-eventos-noticias-midia-publicidade-moda-beleza-colunistas-sul-magazine-post 4

Roma é simplesmente encantadora e arrepiante por cada lugar que passamos, assim  a noite e o dia são irreverentes, de uma cena cultural e histórica envolvendo o  Velho Mundo e os segundinhos do agora.  Cada esquina com seu charme, em cada encontro de pequenas ruelas fontes de água potável, sonho.

IMG-20160725-WA0002

Depois de quase 3 dias em Roma, decidimos embarcar para Emilia Romagnae foi o primeiro destino no país das melhores pizzas e com o  melhor “aperitivo” do mundo (eleito por mim – rsrsrs). Bologna foi a parada,  digamos que a nossa base durante a passagem pela Itália, por lá tínhamos amigos e a hospedagem era bem mais acolhedora, sendo que por todos os lugares que passamos tivemos um suporte através do site eapp #AIRbnb, todos incrivelmente lindos e bem localizados, além dos serviços e a receptividade com todo carinho italiano, só quem se hospedou na casa de um italiano para saber o quão belos anfitriões são.

rede-bravence-guia-revista-eleve-cris-carniel-deza-leon-porto-alegre-eventos-noticias-midia-publicidade-moda-beleza-colunistas-sul-magazine-post 6

Pensando muito rápido decidi fazer o mesmo que em Roma, bike “LADO B”, só que não seria necessário pensar em roteiro, pois Bologna já vive um “LADO B” latente. A cidade que toda pessoa assim como eu deveria morar um período da sua vida. Tive o prazer de ser bem recepcionado, cada canto e cada coisa que se decidi fazer, é possível. A comida, a bebida, as ruas, o cheiro das ruas noturnas.

rede-bravence-guia-revista-eleve-cris-carniel-deza-leon-porto-alegre-eventos-noticias-midia-publicidade-moda-beleza-colunistas-sul-magazine-post 8

A cidade é ofuscada por história e brilha com arte e arcos surpreendentes, onde caminhar entre os belos arcos já se conhece toda a maravilha que é a cidade de Bologna. Lojas das mais variadas, os melhores e baratinhos restaurantes com a comida que você quiser, mas todo e qualquer lugar que fores comer massas, beber vinhos e degustar um bom queijo, pode ter certeza que você estará bem servido. Pontualidade do transporte público e respeito ao cidadão, respeito ao livre arbítrio, é assim que eu defini minha temporada na cidade. Os espaços são preenchidos por encantamentos, durante o mês de julho.

rede-bravence-guia-revista-eleve-cris-carniel-deza-leon-porto-alegre-eventos-noticias-midia-publicidade-moda-beleza-colunistas-sul-magazine-post 9

Piazza Maggiore, praça do centro da cidade, estava acontecendo um festival de cinema, que rola todo ano neste período, onde são passados filmes, longas e curtas, transmissão da orquestras de músicas clássicas e lançamentos de filmes internacionais. Durante o dia eu pedalava muito, preparei uma playlist com músicas de todos os tipos e línguas, inclusive em japonês, gosto da viagem que envolve todos os tipos de  nacionalidade, gosto do socializar, acho que a troca é muito maior e acaba com que nenhum momento daquela experiência passe em vão.

Foi durante um dia pedalando pela cidade que percebi que o que mais me chamava atenção eram as artes estampadas nas paredes e espaços ao ar livre por todas as ruas da capital Bologna. Uma surra para os olhos, para alma e para o coração. Momentos que percebi a importância de estar respirando naquele instante, naquele segundo. Naquele tempo.

rede-bravence-guia-revista-eleve-cris-carniel-deza-leon-porto-alegre-eventos-noticias-midia-publicidade-moda-beleza-colunistas-sul-magazine-post 10

Chegando em Bologna,  alugue uma bike e pedale entre os arcos e as ruas, não se preocupe em pedalar nas vias públicas, porque o respeito com o ciclista é existencial e livre. Visite todas as portas da cidade, cada porta faz com que se locomova para um determinado lado e isso fará com que a descoberta deste LADO B seja viável e mais rápido.

Bologna respira, suspira arte de rua e faz com que a cena do #streetart faça parte do contexto da capital, onde o acesso a renomados artistas se torna normal, diga-se do cotidiano. Claro que para mim não foi e não será “corriqueiro” pois onde há arte, a vida é mais criativa e se torna atemporal.

Onde alugar bike em ROMA:http://www.bicibaci.com/pt

Onde alugar bike em Bologna:www.bolognawelcome.com/Rentals

Você também poderá gostar...