Qual verbo rege a tua vida?

Por Vanessa Campos

Acredito que cada um de nós tem a sua personalidade, leva e vê a vida a sua maneira. Como se cada um tivesse um óculos e enxergasse os eventos, as conquistas, as derrotas, os desafios sob esse prisma. Esse óculos não foi “comprado” ontem, foi sendo construído ao longo dos anos de vida de cada pessoa.

Alguns são otimistas, outras pessimistas , alguns sonhadores, outros idealistas, enfim, cada um enxergará os  acontecimentos sob seu olhar. Algo individual. A terapia muda os óculos… convido sempre meus pacientes a trocar de óculos – quando este não funciona direito. Empresto o meu…mas sempre me devolvem. Não vivo sem ele!

E mais que o olhar de cada um sobre a vida, acredito que cada pessoa tem um verbo que a rege. Algo que a descreva, alguma ação que ela sempre terá, na maioria das vezes, com relação às outras pessoas e ao mundo que a cerca. Pensei muito sobre isso porque existe um padrão de funcionamento entre as pessoas, e cada um, na sua particularidade interage com o meio de alguma forma.

Pense nisso!

Te convido a refletir qual é o verbo que te rege? Qual ação tu estabeleces com aqueles que te cercam? Obviamente não será 100% a mesma atitude, mas o que predomina? Demorei… mas descobri meu verbo…foram 15 anos de terapia, muitas noites em claro, reflexões profundas e posso dizer que me “apropriei de mim mesma”- desculpa a redundância.  Descobri então o meu verbo: AMAR.

coração-amor

Primeiramente me amo. Nossa, me amo mesmo. Até meus defeitos, quase imperceptíveis, eu amo…porque eles são meus, adquiridos ao longo desses anos. Amo ter minha idade (40 anos), amo os que me cercam, dou amor! Não peço nada em troca? Não! Mas o amor fica muito mais gostoso quando ele é recíproco. Amo meus familiares, amo minhas amigas, amo quem está ao meu lado…dou amor ao cosmos! O que recebo? O mesmo. Na maioria das vezes, mas existem vezes que dou amor e recebo desamor, convenhamos não sou nenhuma “Madre Tereza” e aqui entre nós… cada um tem o que merece, hehehe.

Já vivi estressada, já tive outro verbo que predominava, mas mudei…comecei a dar o que eu necessitava e o mundo começou a colocar pessoas no meu caminho com a mesma sintonia que a minha. Sempre digo “tudo o que se joga para universo volta para ti na mesma vibe”. E isso é a mais pura verdade!

Outro dia escutei uma música da Legião Urbana que dizia assim: “É preciso amar as pessoas
como se não houvesse amanhã – Porque se você parar pra pensar- Na verdade não há”. Descobre teu verbo! Se ele nao tiver de acordo com as tuas necessidades ajusta ou até modifica, mas começa HOJE, não é para fazer amanhã. Amanhã pode ser tarde! Não perde tempo. Não gasta energia no que não será produtivo!

Olha para ti,escuta as tuas necessidades, conversa contigo, briga se preciso, assim encontrarás a verdade da tua essência. Teu EU, teu VERBO… TUDO!!! Te desvenda, desbrava, descobre!!!!

Um beijo e até semana que vem

Vanessa Campos

Você também poderá gostar...