As diferenças

Por Vanessa Campos

Sabem que ainda me surpreendo com as diferenças entre homens e mulheres. Obviamente não posso generalizar…nem todos os homens se comportam igual, assim como as mulheres também não. Mas existem estereótipos que são no mínimo intrigantes. Quando tinha meus 20 e poucos anos costumava ir com meu irmão ao cabeleireiro dele…sempre o mesmo! Sempre o mesmo corte de cabelo por anos…milimetricamente igual. Era um salão sem muito luxo, básico- chegávamos e ele sentava lá na cadeira, eu na cadeira atrás e ficava ali escolhendo a revista que ia ler. Já começa aí a diferença. Não tinha Caras, nem Claudia, nem Nova. Era a Veja, Sexy, Playboy…então me aventurava no universo masculino.

Diálogo que observava: cabeleireiro (barbeiro na real):

O cabeleireiro: E aí o que vai ser hoje?

Meu irmão: “O de sempre”.

Pronto acabou por aí o assunto corte de cabelo. Farei aqui uma pausa nesse assunto para refletir com vocês sobre como é a relação da maioria das mulheres. Quando vou cortar, pintar ou seja lá o que for no meu cabelo faço uma pesquisa na internet. Coloco no Google o desejado e dependendo faço quase que um projeto de mestrado. Vejo a cor, corte (sempre avalio se combina com o formato do meu rosto). Vejo as famosas- referência importante! Não estou preocupada se está na moda ou não. Quero me preparar para aquele evento. Salvo as fotos e obviamente quando chego no meu cabeleireiro faço a minha apresentação e ainda pergunto o que ele acha.

Outro dia fui fazer luzes e então me dei conta dessas diferenças. Cheguei no salão do meu cabeleireiro. Só ele toca mão no meu cabelo. Ele entende o que quero…sabe do jeito que eu gosto, já acompanha a família acredito que há uns 20 anos. Eu já fiz de tudo no meu cabelo. Usei Joãozinho, Chanel, comprido- sempre digo: cabelo cresce!

Voltando ao salão: meu cabeleireiro abriu um salão com uma barbearia. Achei a ideia sensacional e o local também. Mescla entre o feminino e o masculino. É moderno, arrojado. Então o público é misto…nesse último dia resolvi retocar minhas luzes…processo longo e demorado. Então tive a experiência de observar 3 homens e suas interações com seu barbeiro.

O salão é pequeno, de forma que se as pessoas estiverem dispostas a interagir rola uma boa e agradável conversa. Com primeiro cliente foi estabelecido uma conversa de comadre. Se é que posso dizer assim. Começamos a discutir os signos e suas características eu e meu cabelereiro. Logo em seguida o barbeiro e manicure entraram no clima. E logo então o cliente – homem já estava dando a sua opinião. Tudo normal! Conversa de salão. Sem diferenças entre os gêneros. O segundo entrou quase nem deu oi. Falou meia dúzia de palavras com barbeiro. Aguardou o corte observando as ações do profissional. Terminado o processo…disse: obrigada. Pagou e saiu.

O terceiro homem foi o mais impactante. E eu ali cheia de papel celofane na cabeça…parecendo uma bruxa. Com um avental de plástico porque se cair produto tem que mancha tudo. Com uma toalha que sempre fica escorregando naquele plástico. O salão tem uma janela grande toda envidraçada. Eu ali parada- em silencio já algum tempo- já que depois do segundo cliente a energia meio que parou e ficamos todos no salão interditos em nós mesmos. Mas eu via – quando jogava meu joguinho no celular que tinha um homem na frente do salão que andava meio impaciente.

Quando saiu o segundo cliente entrou o terceiro. Não sou boa para dizer a idade das pessoas, mas acredito que esse homem tenha seus 50 e poucos anos, por aí. Entrou meio ansioso, eu estava no lavatório esperando as luzes ficarem prontas então estava bem perto da cadeira do barbeiro. Era um homem digamos que com potencial. Só que os cabelos dele não deveriam ter um corte há mais de uma década. Era comprido, com muito volume o que dava uma má impressão e tirava qualquer charme existente naquele homem. Ele entrou e pouco falou o barbeiro também. Eu ali parada em silencio. Em 5 minutos o homem se transformou… inacreditável. Eu fiquei surpresa! Pensei: NOSSAAAAA ESTÁ MARAVILHOSO! Fiquei super feliz por ele. E vi na fisionomia do barbeiro que ele estava ficando satisfeito com a obra prima. Acabado o processo o cliente se olhou em silencio detalhadamente e disse: “vou mostrar para a esposa quando chegar em casa”. Sério!!!!!! O cara ficou uns 10 anos mais novo e ele diz só isso para todo o esforço do barbeiro!!!!! É essa a demonstração para aquele fenômeno???? Nãooooooooooooooo pode ser. Se levantou pagou e o barbeiro disse: se tu achar que precisa cortar mais ou mudar algo só chegar aí. Ele: “ ah tá…ok” como assim:  a resposta era: “ imagina teu corte tá maravilhoso…eu fiquei muito bem. Amei! Tu é demais”.

Fiquei ali parada tentando entender toda aquela informação e era tão obvio. Eu que estou louca. É assim que funciona! Homens, na maior parte das vezes, são assim. É está ótimo! É o jeito deles… são diretos, objetivos, práticos, sem “mimis”- maravilha! Sinceramente admiro! A simplicidade é um luxo! Uma benção. Perfeito! As coisas podem ser simples as vezes…sem maiores complexidades. Por isso que digo: viva as diferenças!

Um beijo até semana que vem!

Vanessa Campos

Você também poderá gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.