Anjos da guarda

anjo-da-guarda

Na maioria das semanas, logo que a minha coluna é postada na revista, mando o link pelo celular para as pessoas que me acompanham. Recebo críticas, elogios, novas ideias, incentivos…tudo quanto é tipo de palavra. Outra semana recebi uma mensagem inusitada. O diálogo era:

Ele (leitor):  Alguma mensagem subliminar?

Eu: Não! Por que? Não entendi!

Ele: Pensei que fosse.

Eu: Não mando indireta…mas para quem seria a mensagem?

Ele: Para teus anjos da guarda.

Bah! Daí a ficha caiu! Preciso falar de meus “anjos da guarda”. Simmmmm, eles existem! Tenho alguns que foram enviados à terra para cuidar de mim. E olha que não sou assim tão fácil de cuidar. Sou muito independente, resolutiva, difícil me abater, estou morrendo e ninguém fica sabendo. Então existem dois maiores problemas: primeiro as pessoas nem sabem que eu preciso de ajuda. Segundo elas não são acostumadas em me ver fragilizada e é difícil alguém aguentar me ver sofrer. Aos longos desses anos meus sofrimentos foram solitários eu tinha a sensação de que ninguém  aguentava me ver chorar, sofrer, me desesperar. Quantas noites dormi chorando exausta. Acordei chorando… passei o dia como todos os outros e dormi novamente chorando. De uns anos pra cá o cenário mudou, ou eu quem sabe. Surgiram, então, anjos no meu caminho.

Pessoas que cuidam de mim… poucas… infelizmente. Que sentem quando não estou bem… que me mandam “mensagens do além”. E principalmente que dispõem por tempo indeterminado seus ombros para que eu consiga chorar as dores da minha alma. Compartilhar as minhas incertezas, meus erros, minhas dúvidas! Preciso agradecer sempre!

Agradeço ao amor… agradeço em saber que se precisar ligar, a hora que for, a pessoa vai estar ali pelo tempo que eu precisar. Essas pessoas são especiais… são mais que amigos… e sim… tinha que escrever uma coluna para expressar minha gratidão. Por me amarem como sou, por me cuidarem, se preocuparem, torcerem por mim.

É tão bom ser o que se é, e ser aceito e amado por isso. Por me falarem SEMPRE a verdade e sem medo. Agradeço por ter essas relações e elas não terem máscaras e eu saber que sempre estarão ali: meus anjos da guarda! Os enviados!

A gente faz coisas de pessoas mortais… chimarrão no parque, passear com cachorro, jogar conversa fora, ir no shopping… experimentos culinários. A vida é leve! Real!

Então essa coluna dedico aos meus anjos da guarda … e te digo meu amigo: essa não foi indireta! Tu é o anjo mais “reclamativo” dos teus direitos (seja sempre assim). Então obrigada a todos vocês que me enchem de compaixão! Me dão forças para sempre seguir em frente. Apontam meus erros sem dó nem piedade, mas com muito amor. Aos outros anjos, os ocultos, que não conheço pessoalmente: a gente se fala nas minhas rezas!

Pronto assim fica tudo resolvido. Meu muito obrigada! Sem vocês eu nada seria!

Um beijo até semana que vem!

Vanessa Campos

 

Você também poderá gostar...

5 Responses

  1. Letícia disse:

    O que seria de nós sem esses “anjos”, né? E que lindeza quem consegue perceber e valorizar esses anjos na sua vida.

  2. Claudia disse:

    Caba vez mais surpreendente queri!! Amei a matéria e me identifico muito! Obrigado por não ter papas na língua!! Bju no coração

  3. Vanessa Campos disse:

    Um beijo grande meninas! Eu que agradeço 💜

  4. Thanks for a marvelous posting! I definitely enjoyed reading it, you’re a great author.I will remember to bookmark your blog and will come back later in life.
    I want to encourage that you continue your great writing, have a nice holiday weekend!

  5. You actually make it appear so easy together with your presentation however I to
    find this topic to be really something which I believe I’d never
    understand. It kind of feels too complex and very large for me.
    I am taking a look forward on your next publish, I’ll try to get
    the hold of it!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.